Como reduzir a demanda atuando na partida de motores?

Card image cap

Em indústrias e grandes empresas os motores de maior potência são os grandes vilões da conta de energia, sendo os equipamentos que mais influenciam para elevação do valor cobrado pela energia elétrica, tanto no Consumo Ativo, quando no Consumo Reativo e muitas vezes na Demanda.

Para conseguirmos tirar um motor elétrico da inércia, precisamos de uma corrente elétrica muito elevada, pelo fato de que estando parado, não há força contra-eletromotriz que se oponha ao fluxo de corrente elétrica através dos enrolamentos do motor, esta é a chamada de Corrente de Partida do motor. Normalmente, ela é de 3,8 até 6 vezes maior que a corrente nominal de funcionamento do motor.

Nesse contexto, faz sentido analisarmos o funcionamento de Soft starters e Inversores de Frequência, e como tais equipamentos podem influenciar na conta de energia.

Em primeira análise, deve-se entender como se dá o funcionamento de tais equipamentos e qual a diferença entre ambos.

O soft starter é um dispositivo eletrônico, composto de pequenos dispositivos semicondutores chamados tiristores, os quais compõem um circuito eletrônico que é capaz de controlar a tensão fornecida ao motor. Com isso, é possível controlarmos tanto o tempo que o motor levará até atingir sua potência nominal, tanto como é possível controlarmos o tempo de desligamento deste e até a tensão inicial fornecida ao equipamento.

Todo este processo acontece com a corrente operando a uma frequência de 60 Hz, diferentemente do Inversor de Frequência, que será abordado mais adiante.

Fonte: Sala da Elétrica (https://www.saladaeletrica.com.br/o-que-e-um-soft-starter/)

Na figura acima, temos um esquema mostrando o funcionamento de um Soft starter com seis tiristores para acionar um motor de indução trifásico. Vale ressaltar que estes controladores conseguem controlar diversos motores se utilizarmos a função Bypass, onde o soft starter atuaria apenas no acionamento do motor, e quando o mesmo chegasse em sua corrente nominal, o soft starter deixa de atuar.

Na imagem abaixo podemos ver como o funcionamento desse dispositivo é eficiente quando comparado a outras formas de partida de motores.

Fonte: RH Materiais Elétricos (https://blog.rhmateriaiseletricos.com.br/soft-starter-o-que-e-e-como-funciona/)

Nesta lógica, é válido comentar também sobre outro dispositivo para controle da partida de motores, o Inversor de Frequência. Este equipamento funciona com uma ponte de transistores bipolares de porta isolada (IGBT’s) que transforma corrente elétrica alternada de frequência fixa proveniente da rede em corrente elétrica alternada de frequência variável.

Logo, ele faz com que seja possível controlar a potência consumida pela carga através da variação da frequência entregue pela rede. Além disso, em motores de indução trifásico, que são os mais utilizados na indústria devido a sua simplicidade e alta eficiência, além do preço ser reduzido, o Inversor de Frequência consegue controlar a velocidade de rotação, que nesse tipo motor é constante e depende da carga.

Tendo em vista isso, a utilização de soft starters e inversores de frequência pode ser muito benéfica em empresas que possuam um grande maquinário e motores de alta potência. Com isso, podemos regular o acionamento destas cargas, não havendo um pico de demanda que elevará a demanda medida na conta de energia, reduzindo seu valor.

Se interessou pelo serviço? A LUMUS oferece muito mais para reduzir sua conta de energia. Entre em contato conosco!


Rodrigo Braga


Você vai se interessar também

Card image cap
Baterias em sistemas solares: promessa ou realidade?

Já pensou em ficar independente da concessionária através de sistemas fotovoltaicos? Entenda melhor do que é necessário.

Card image cap
Como deixar seu hotel eficiente energeticamente?

Pequenas e simples atitudes podem fazer o seu estabelecimento economizar bastante em energia elétrica. Saiba como!

Card image cap
Conheças as maneiras de conservar as instalações elétricas da sua casa.

Suas instalações estão velhas? Você possui móveis dando choques? Então segue aí algumas dicas para sanar essas dores!