SPDA: Como saber se eu preciso?

Card image cap

Em um dia de muita chuva e relâmpagos fortes você já teve que retirar todos os eletrodomésticos da tomada? Ou ficou com medo de algum raio?

Muito possivelmente, sim. O Brasil lidera o ranking de países com maior incidências de raio, segundo o INPE (Instituto Nacional de Pesquisa Espaciais). A descarga atmosférica é um fenômeno natural aleatório e imprevisível. A medida de proteção para este fenômeno se chama Sistema de Proteção Contra Descargas Atmosféricas (SPDA).

Figura 2: Descarga atmoférica na cidade de Natal – RN. Fonte: G1

O SPDA tem a função de captar a descarga atmosférica e direcionar a corrente para o solo. Através de um caminho de menor impedância. Ou seja, o caminho definido pelo Sistema de Proteção Contra Descargas Atmosféricas. Gerando uma proteção aos equipamentos, pessoas e matérias que estão na instalação. Quer saber mais sobre o como funciona o sistema de proteção contra descargas atmosféricas? Acesse o post blog: Sistema de Para-Raios: Proteção e segurança para seu edifício.


Como saber se eu preciso de um SPDA?

A instalação de um sistema de proteção contra descargas atmosféricas pode ser uma exigência legal, exigência das companhias de segurança ou uma precaução do proprietário para evitar prejuízos. Toda análise se uma estrutura necessita ou não do sistema de proteção, assim como o projeto, deve ser feita por empresas e profissionais capacitados. Porém, alguns casos a necessidade de instalação são evidentes, como:

  • locais de grande afluência de público;

  • locais que prestam serviços públicos essenciais;

  • áreas com alta densidade de descargas atmosféricas;

  • estruturas isoladas, ou com altura superior a 25 m;

  • estruturas de valor histórico ou cultural.

Estruturas especiais com risco de explosão, tais como gases e líquidos inflamáveis, não só necessitam de instalação de SPDA, mas como esse tipo de estrutura requer o mais alto nível de instalação do sistema de proteção contra descargas atmosféricas.

Além disso, todos as estruturas com sistema de proteção contra descargas atmosféricas devem passar por uma inspeção, conforme NBR 5419 – a Norma Brasileira que regulamenta esse tipo de instalação. A inspeção visual deve ser feita anualmente, porém inspeções completas devem ser feitas periodicamente, em períodos de:

a) 5 anos, para estruturas destinadas a fins residenciais, comerciais, administrativos, agrícolas ou industriais, excetuando-se áreas classificadas com risco de incêndio ou explosão;

b) 3 anos, para estruturas destinadas a grandes concentrações públicas (por exemplo: hospitais, escolas, teatros, cinemas, estádios de esporte, centros comerciais e pavilhões), indústrias contendo áreas com risco de explosão, conforme a NBR 9518, e depósitos de material inflamável;

c) 1 ano, para estruturas contendo munição ou explosivos, ou em locais expostos à corrosão atmosférica severa (regiões litorâneas, ambientes industriais com atmosfera agressiva etc.)

Figura 2: Exemplificação de como é um Sistema Contra Descarga Atmosférica. Fonte: Blog manutenção em foco

Essa inspeção deve ser feita através de profissionais capacitados e através de laudos técnico com Anotação de Responsabilidade Técnica – ART. Além disso, é uma exigência do Corpo de Bombeiros Militar para saber se o local está conforme os padrões de segurança para funcionamento.

A LUMUS Engenharia possui serviço de excelência na instalações desses sistemas. Quer saber melhor se a sua estrutura necessita de um projeto de SPDA ou até mesmo ter o Laudo de Inspeção do sistema? Entre em contato conosco.

??
Por: Gabriel Lima

Você vai se interessar também

Card image cap
O que é necessário para produzir energia através de placas solares?

Você sabe como é a produção de energia solar através de placas fotovoltaicas? Entenda mais sobre essa energia renovável e limpa.

Card image cap
O que é selo LEED, e como posso aplicá-lo na minha empresa?

Saiba mais sobre o selo LEED e todas os seus pré-requisitos que tornam sua empresa eficiente.

Card image cap
Smart grid: O que a rede de um futuro não tão distante nos reserva?

Entenda como funciona a tecnologia Smart Grid e como ela pode impactar a geração de energia.